sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Depois de mais de 4 anos sem (nunca) nos vermos,
 e de mais uns 4 meses na mesma faculdade sem nos cruzarmos (por várias razões), 
eis que chega a altura, mais inesperada possível. É tão mais fácil e natural quando não se combina um encontro, mas quando simplesmente esbarramos com a pessoa.

Enviar um comentário