segunda-feira, 14 de março de 2011

Eu e os telefones

nunca nos demos muito bem.
Conversas longas, essencialmente chatas e aborrecidas, não são comigo.
Desculpem, mas sendo o mais sincera possível, não gosto nada de falar ao telefone.
Não sou muito amiga de (algumas) tecnologias, mas o telefone é algo que para mim não serve para pôr junto ao ouvido.
Se ainda forem conversas com alguém especial, ou conversas importantes que só possam ser faladas com o ouvir da voz do outro lado que ecoa nos nossos ouvidos, aí sim, sou adepta. De resto, dispenso.


Enviar um comentário