terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Vale sempre a pena olhar


Adoro revirar as gavetas do meu quarto, aquelas que guardam coisas antigas, memórias, lembranças e até coisas minimamente importantes e que, ao longo destes 17 anos, foram especiais para mim.Dei uma passagem de olhos às coisas mais antigas. Aos meus três diários gráficos que me fizeram, de certo modo, ficar feliz: por ter escrito algo que não poderei esquecer de modo algum, por ter colado aquela fotografia, por ter feito o tal desenho, algo que fará parte de uma das fases (mais complicadas) da minha vida: adolescência.
É bom ver todos aqueles postais, bilhetes de concertos, convites, pacotes de açúcar (com aquelas palavras/frases que encantam), papéis de rebuçados e de chocolates, fotografias, textos, desenhos (meus/que me dão), panfletos, dedicatórias, flores verdadeiras (com um significado muito especial), marcadores, penas (de papagaio e não só), entre tantas outras coisas.
Sei que se me quisessem tirar parte de mim, poderiam levá-los, pois são das coisas mais preciosas que poderia ter. São objectos, mas serão sempre como um refúgio emocional. São especiais, só meus.



22 comentários:

carol disse...

A-D-O-R-E-I *.*
gosto imenso desses tipos de coisas

Adrianaa disse...

Tb adoro revirar gavetas com coisa antigas :3

Anónimo disse...

Eu tenho duas caixinhas cheias de recordações e acredita que também adoro abri-las e ver tudo aquilo que fiz/senti/recebi à uns longos anos atrás.. é mesmo bom!

Gabriela disse...

É em Pombal fofinha.
Aww, também adoro fazer isso *-* é tão bom.

AnaM. disse...

e eu princesa $:
ADOREI o texto *.*

Anónimo disse...

é não é? *.*

sofiaszafman ♥ disse...

espero , eu que sim :/

sofiaszafman ♥ disse...

es msm querida =D

sofiaszafman ♥ disse...

faz isso e mostra quem es , vais ver q todos vao te adorar ! :)

susana disse...

Sabes, já tinha pensado nisso, na segunda-feira passei ao pé de ti e pensei para mim que foi parvo não falar, visto que passo por ti tantas vezes, até com o D. Já há algum tempo que me tinha lembrado disso, e não lhe chamo fingir que não conheço, óbvio, é só mais por timidez também, porque só trocamos comentários aqui e no DA, e nunca me ocorreu que pudesses reparar nisso, mas peço aqui as minhas desculpas, a partir de agora já sei. :p

Catarina disse...

Realmente é óptimo relembrarmos o passado.
olhamos para trás e vemos como pode passar tão depressa :#

sofiaszafman ♥ disse...

sou nada fofinha :$

Sofia P. disse...

É parte de nós, e mesmo quando parece que já não faz sentido guardarmos essas recordações tão religiosamente, custa tanto desfazermo-nos delas.
Tenho um moleskine com tantas recordações, desde palinhas, a talões de cafés, de lojas de roupa, até bilhetinhos que escrevia praí no 8º ano.

É parte de mim, mesmo :D

Beijinhos
(não sei se te lembras de mim, mas á pouco tempo mandei-te uma mensagem no fb e tivemos por lá uma pequena conversa ;D)

yasmim disse...

obrigada querida.
adorei este !

FranciscaCid disse...

Que sorte :x

Danii disse...

Lembro sim querida (Sofia P.) :) vieste-me perguntar sobre uma máquina não foi?
Sim, é mesmo parte de nós, é algo que ficará para sempre na nossa memória $:

Anónimo disse...

parece que partilhamos a mesma coisa :o

carol disse...

desse tipo**
:D
obrigada :) <3

Sofia P. disse...

Ah ainda bem :)
Torna-se num autentico diario da nossa vida, algo pessoal e intrasmissivel.
No meu caso, não tenho nada 100% pessoal, mas não consigo dar a ninguem para ver. Para além do que disse antes (talões, bilhetinhos ...) tem tal como tu textos, alguns deles (os menos pessoais) cheguei-os a escrever num blog que fiz, mas nunca cheguei a mostrar o blog a ninguem.. tornou-se no local onde desabafo, sinto que alguém lê (eu sei no fundo que ninguem lê ahah) e sinto-me mais leve.

Essas memórias fazem-nos bem.. Conseguimos crescer com isso, e ver o quanto crescemos, e no fim caí sempre uma lágrima (falo por mim) :D

carol disse...

:D

Danii disse...

É isso mesmo! eu por acaso gosto de mostrar algumas coisas (os meus diários, por exemplo), são coisas minhas, mas que gosto de partilhar :)
Sim, às vezes também me dá para ficar com a lágrima ao canto do olho :p

Muito mais que palavras disse...

é muito complicado uma situaçao destas