quarta-feira, 6 de junho de 2012

É TÃO BOM (ou não)

chegar a casa e ser bombardeada com insultos, desconfianças, berros e palavras horríveis.
É sempre tão difícil não acreditarem em nós, fazerem com que as lágrimas nos cheguem aos olhos e os nervos à flor da pele. Juro que não aguento isto muito mais tempo.

Enviar um comentário