domingo, 11 de abril de 2010

Uma volta ao meu mundo

Sim, desta vez aconteceu. Conseguiste o que queríamos, deste a volta ao mundo, ao meu mundo. Àquele que também é teu, agora. Aquele que acreditamos ser perfeito, maravilhoso e cor-de-rosa (só porque sim). Conheces o meu mundo de cor, cada capricho, cada caminho, cada movimento, cada sombra, cada silêncio, cada traço seu. Sabes ao pormenor o seu melhor e o seu pior. Sabes dele mais do que eu queria. Só uma coisa podes não saber: que ele é frágil, muito até.
Enviar um comentário