sábado, 17 de abril de 2010

Quero ir..

e nunca mais voltar.
Às vezes apetece-me saltar janela fora, não fosse ela tão alta como é, podem crer que já o tinha feito. Estou farta de tudo: das implicâncias da minha mãe, das indiferenças do meu pai.. de tudo mesmo. Quero sair daqui, ter a minha independência, a minha própria casa. Levar as minhas gatas, que são as únicas que me fazem companhia. Nem os reles dos peixes servem para alguma coisa. Enfim, aqui, sinto-me só, vazia.
Enviar um comentário