quarta-feira, 25 de abril de 2012


Sabem o que mais me irrita? Saber que faço tudo pelo melhor, que nunca desiludo ninguém e que gosto de ficar bem quietinha no meu canto, mas há sempre alguém que diz exactamente o contrário, que não mimo (quem não me mima), que não faço companhia (a quem não me faz), que sou uma desilusão, que faço tudo mal. Mas o que me irrita ainda mais é não poder fazer nada em relação a isso, não me poder revoltar quando tenho todo o direito de o fazer, não poder ser livre de fazer o que toda a gente na minha idade faz, o ver alguém receber o que nunca me lembro de ter recebido, o ter de levar com todas aquelas acções mesmo em frente ao meu nariz. É uma incapacidade que me leva à loucura, juro. Sei que carrego esta cruz até à morte (de alguma das partes), eu sei que sim. Entristece-me não ser livre. (ironia é ser 25 de Abril)
Enviar um comentário