terça-feira, 31 de janeiro de 2012

The Black Cat

Num velório.
Sítio menos improvável para se encontrar um gato, ou até não, porque é perto do cemitério.
Pois bem, fui eu e a família toda velar o corpo do meu santo tio (que tenha a sua alma em descanso) quando, me dizem que está um gato preto a dormir num dos sofás. Eu, louca por gatos como sou, fui logo vê-lo e tive a sorte de ele engraçar comigo. Fiquei ali até ao final da noite, do lado dele, a acarinhá-lo (como de certeza, quase ninguém o fazia).
Chegou a altura que eu menos queria, a de ir embora. Custou-me imenso ter de o ver ser posto na rua, por isso decidi fazê-lo eu. Voltei para dentro para me despedir de todos e saio à procura dele, já não o via. Dirijo-me ao carro, quando ouço um doce miar, aquela bolinha de pêlo preta estava a seguir-me. Não queria de maneira alguma deixá-lo ali, desprotegido, foi horrível. Eu só dizia 'oh mãe..' (do género, deixa-me levá-lo para casa). Tive de abandoná-lo e enquanto me sentava no carro ele aproximava-se cada vez mais.
Comecei a chorar, saí dali devastada, sem pingo de sangue, completamente arrasada. Enqanto nos afastavamos com o carro, ele olhava para mim e eu para ele, até que deixámos de nos ver.
Fui o caminho todo a chorar, com um enorme peso na consciência porque só pensava nas minhas gatas, nunca as iria abandonar. E todos os laços, que naquele pouco tempo, criei com aquele gato, fizeram-me pensar que o estaria a tratar mal por deixá-lo ali.
Eu sei que é estúpido, mas não é todos os dias que criamos laços com um animal de rua, aconteceu desta vez (e vejo muitos gatos na rua). Enfim, acho que o meu ponto fraco são mesmo os animais.

P.S.: Peço desculpa por este enorme desabafo, mas estava mesmo a precisar.

16 comentários:

susana disse...

Uma vez aconteceu-me isso na minha casa de férias, entrou lá uma gata e apeguei-me a ela ao ponto de a querer trazer comigo, de a querer pôr a dormir dentro do quarto... mas ninguém me deixou! Odeio ver animais abandonados, na rua, o que seja...

Pretty in Pink disse...

És como eu!! Por isso ás vezes nem faço festinhas para não me apegar e depois ficar assim =/

Beijinho*

máfs. disse...

Oh.. que gesto bonito o teu! Adoro animais :)

máfs. disse...

Foi uma seguidora que mo deu, pelo blog não te consigo dar..

máfs. disse...

Dá lá que eu ponho :) E o que queres que apareça? No meu está "plágio, aqui não"

máfs. disse...

Está bem, dá-me o mail e a pass :)

máfs. disse...

Já pus :)

máfs. disse...

Entendo pois :)

Sofia Moreira disse...

adoro!

Simão disse...

Os amigos se forem verdadeiros são muito importantes ...

Simão disse...

Sim sem duvida

Sofia Moreira disse...

nao tens de quê, obrigada eu fofinha!

Joana disse...

Isso acontece-me tanta vez... Não os consigo ignorar quando os vejo e depois quando os deixo fico a chorar. É horrível..

Vera Lazera disse...

Como eu te entendo :| eu ia agir da mesma forma que tu se me acontecesse o mesmo :|

Vera Lazera disse...

Quem me dera pensar assim ._. infelizmente dou até em demasia aos outros.
AH, uma coisinha para te deixar mais animada, já comecei a fazer aquele desenho para ti :) amanhã já deve estar pronto! (estou mortinha para saber se gostas >.<)

Inês disse...

Também me custa tanto passar por situações assim! Um dia adoptei um cachorro preto, fofinho, que me apareceu a porta, esfomeado... mas desapareceu :(( e custou-me imenso!